Pesquisar este blog

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Morro de São Paulo











Se vc quer conhecer um lugar capaz de despertar as suas fantasias de um "paraíso perdido", vá até Morro de São Paulo.
Não precisa muito dinheiro, nem muita frescura. É só chegar na estação de embarque dos catamarãs, no cais em frente ao Mercado Modelo, comprar sua passagem e embarcar.
Como eu não conhecia o esquema, paguei mais caro, contratando uma agência (transfer, travessia e guia por R$ 170,00).
A travessia, de duas horas em um catamarã, é cansativa. O mar é "mexido" e se vc não tem uma boa resistência estomacal para altos e baixos, sugiro tomar um "dramin".
Logo que a embarcação deixa Salvador, o mar começa a "engrossar" e são, pelo menos, uma hora, uma hora e dez de muito balanço (ao som de "Cheiro de Amor, "Ivete sangalo" e de "Claudia Leite").
Ao chegar em Morro de São Paulo, o esquema é o mesmo da Ilha Grande: procurar uma pousada. Se vc está com um pouco mais de grana, sugiro o Solar do Morro ou a Pousada Passárgada, ambas na faixa de R$ 200,00/dia (preço para março 2010).
Se vc está pensando apenas em deixar a sua bagagem e passar o dia inteiro na praia e aproveitar a noite, sugiro as pousadas Pérola ou Safira do Morro, ambas na rua da Biquinha (mais ou menos R$ 100,00/dia - preço março 2010).
Depois de deixar as malas, a primeira providência é sair para passear. Se a maré estiver baixa, vá direto pela areia. Na primeira praia, vc vai ficar enlouquecido pela tirolesa (R$ 25,00), uma das maiores que já vi. vc pula do alto do morro do farol e vai terminar dentro das águas do mar (mais de 300 metros!!!)
Na segunda praia, o agito é multicultural: argentinos, europeus e israelenses dividem espaço, entre frescobol, futebol e o freesbee.
No cantão da segunda praia, algumas formações rochosas muito interessantes, que vale o passeio e a foto.
Siga para a terceira praia, onde um banco de areia, numa distancia de 100 metros, chama atenção e desperta o desejo de alugar um caiaque para visitar o lugar. Atenção, se vc for fazer o passeio, tome cuidado com o mar cheio de pedras!!!
Chegando na quarta praia, com a maré baixa, vc vai encontrar - de cara - uma piscina natural. O pessoal local aluga as viseiras para vc poder ficar observando os cardumes passeando ao seu redor.
Comer e beber nas praias é uma questão de sorte. Já nos restaurantes é bem mais tranquilo. Comemos lagosta grelhada, com acompanhamentos, bebemos duas cervejas e um refrigerante, além de uma entradinha ("pesto nordestino"), no restaurante "Casa da Praça" e pagamos menos de R$ 90,00 (em 07 de fevereiro)!
Dica: se vc está tranquilo financeiramente e pode gastar um pouco mais, vá de avião para morro de São Paulo. O voo sai do aeroporto Luis Eduardo Magalhães e custa R$ 225 reais o trecho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário