Pesquisar este blog

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

João Fernandes - La Plage

Búzios é um reduto de argentinos, mas a praia de João Fernandes deve ser o quartel-general deles. Embarcamos no taxi aquático ( R$ 10 por pessoa), no cais da rua das Pedras, em direção à praia dos argentinos. Fomos direto para a pousada, bar e restaurante La Plage. Uma delícia! Cerveja gelada (600 ml), pasteizinhos de camarão, chuveirinho, batatas assadas, mergulhos no mar...
E assim, passamos toda a manhã!
  Búzios: Que céu, que mar, que cores!!!
Praia lotada, mas - no La Plage - o conforto é garantido!
Retornamos para a rua das pedras e fomos direto para o Finlandês ( R$ 5,00 a bola de sorvete), saborear os seguintes sabores Damasco e Manga.  Que Maravilha!!!

"Lá em Vitória pintou uma outra história"

Como diria Moraes Moreira, "...lá em Vitória pintou uma nova história". Desembarcamos para conhecer o Convento da Penha e, para começar, surpresa! Pedimos informação para um guarda municipal, que foi muito solícito, nos explicou como chegar até o local e nos recomendou onde pegar o taxi e que, em Vitória, existe uma tabela fixa para os passeios pela cidade.
Embarcamos em um taxi, pilotado pelo motorista Manuel, que nos levou ao Convento, nos esperou, tirou algumas fotos nossas e nos trouxe de volta ao Porto (tudo isso, por R$ 15 por pessoa).
A parte histórica é muito bonita e bem cuidada, assim como a Catedral Metropolitana que, apesar de estar em reforma, mostra toda a sua beleza.
 Convento da Penha
 Vila Velha
 Marcinha descendo a escadaria da Penha
 No Largo da Catedral
Do alto da Penha, a vista de Vitória

Repetindo o "Chiclete de Camarão" - Imperador do Camarão - Maceió/AL

Desembarcamos em Maceió/AL, pegamos um taxi (R$ 15, do porto até a Pajuçara) e fomos direto para as piscinas naturais da Pajuçara. Na praia, fomos direto para a central dos jangadeiros, pagamos R$ 25 por cabeça, para passarmos algumas horas nas piscinas lotadas.
O que era para ser uma experiência legal, virou uma disputa por espaço, com a maré subindo rápido, ondas entrando e jangadas batendo por todos os lados.
Saímos de lá rapidinho, demos uma volta na praia e fomos para o Imperador do Camarão. Fechamos uma mesa e pedimos o já tradicional "Chiclete de Camarão", que já foi tema de um post aqui, aplaudido por todos.
Vladimir, Janaina, Marcia, eu, Marcelo, Renata, Cristiane e Jorginho (foto do Gabriel).

Grand Holiday - Noite do Comandante e Noche Blanca

Logo na primeira noite de navegação, tivemos o "Coquetel do Comandante". Como sempre, fila para tirar fotos com o Comandante (criadas pela equipe de fotografia e seguidas como gado pela galera embarcada) e depois de uma taça de espumante, assistir a apresentação dos oficiais superiores da embarcação.
O mais interessante da noite foi a descoberta do elenco de bordo, com um trio de cantores ucranianos formidável. Na festa do comandante, o tema do espetáculo foi a Itália. Melhor para quem assistiu!!!

Na nossa opinião, a decepção ficou por conta da tal "Noche Blanca". A ótima ideía acaba perdida, mais pela incompetência dos dj's, que insistiram em mixagens esdrúxulas, desfazendo totalmento o timing de quem estava afim de dançar. Frustação!
Jantar na Noche Blanca - Jorginho, Gabriel, Renata, Marcelo, eu, Marcia e Cristiane
Cristiane e Marcia - Dançando até quando os pratos caiam no chão!

Cruzeiro no Grande Holiday - Ibero Cruzeiros

Vamos lá! Nossa última aventura foi entrar embarcar no Grand Holiday para um cruzeiro de sete noites pelo Nordeste/Sudeste.
Na chegada ao porto do Rio de Janeiro, encontramos filas intermináveis. A sensação era de... mico! Mas, qual o que! As filas eram para os gigantes MSC Música e Costa Serena! Para o Grand Holiday, um navio para "apenas" 1800 passageiros, o embarque foi bem fácil, sem filas, quase privê!
Chegando à nossa cabine, nova surpresa: era ampla, com muitos armários e um bom banheiro (para o padrão cabine com vista externa).
O navio não é dos mais luxuosos. É funcional! A piscina principal é pequena, tem duas piscinas menores (uma delas aquecida, na proa) e duas pequenas jacuzzis.
Em compensação, para quem gosta, tem uma área de sauna e banhos turcos, MUITO BOA, que recomendamos.
No quesito refeições, o Grand Holiday é contrastante. No café da manhã, a disputa por espaço atrapalha saborear os bons pães e doces confeitadas, feitos pelo padeiro de bordo. Um dos melhores é um pão, do tipo caseiro, insequecível, acompanhado por queijos dos mais variados. Em compensação, o café é do tipo solúvel, quase que purgante. Recomendo partir para os sucos...
No almoço, se vc for para o Buffet, repete-se o drama do almoço, por falta de espaço. Já no restaurante mais chique, no caso, o Albaron, a satisfação era garantida.
No jantar, sempre no Alboran, ficamos em uma mesa com dois casais muito simpáticos, que nos garantiu muitos papos e risadas durante essas noites. Garçons e cumins muito atenciosos, boa comida e um vinho espanhol, tipo colonial, que não fez vergonha ( nem o branco, muito menos o tinto).
Desembarcamos em Salvador, já que o cais do porto fica bem próximo do Mercado Modelo, para almoçar no Odoiá, no Pelourinho. Subimos pelo elevador Lacerda (que está com duas cabines desativadas) para dar uma volta e comer aqueles acarajés, abarás e um bobó de camarão que só Salvador pode oferecer.
 No Deck 11, ainda na praça Mauá.
Piscina principal do Grand Holiday

Na volta, demos mais uma passadinha na Fundação Jorge Amado, tomei um cravinho (forte!!!) e descemos de ônibus, apreciando a paisagem ( Praça Castro Alves, Campo Grande, a descida que vai dar no Porto, perto da Igreja de Nossa Senhora da Conceição.
Marcinha no Odoiá (Pelourinho), com a Praça ao fundo. O local é uma esquina do mundo!
Renata, Marcelo, os garçons do Alboran, eu, Jorginho, Cristiane e Marcinha

Búzios - Pousada Águas Claras

Fomos para Búzios no início de dezembro passado. Ficamos hospedados na pousada Águas Claras, que fica próxima da rua das Pedras. Encontrei essas imagens na cãmera para mostrar como o lugar é lindo!
 Área das piscinas e da sauna, um bom lugar para passar a tarde, na volta da praia
Marcinha na sala de estar da Pousada Águas Claras
Recomendamos MUITO. O atendimento foi excelente, o lugar é lindo e muito bem cuidado. Além do mais, é próximo de tudo e, em termos de boas pousadas, o preço é bem legal.