Pesquisar este blog

sábado, 29 de outubro de 2011

Ciudad del Leste - Só mudou o asfalto...

Como já disse anteriormente, estive em Foz do Iguaçu, pela primeira vez, no final da década de 1970. Lembro de ter atravessado a fronteira de Kombi e desembarcado em uma rua poeirenta, com esgoto correndo a céu aberto, meio favela, meio periferia de qualquer grande cidade brasileira.
Logo de cara, fui abordado por ambulantes, que me ofereciam cocaína e pornografia...
Bem, passados quase quarenta anos, desembarco de uma van dentro do estacionamento de um shopping, quase dentro da aduana paraguaia (que foi paga pelo Brasil, segundo o guia Luiz). Dentro dele, nenhuma grande vantagem, preços especiais...
Saio na rua e sou abordado por ambulantes, que me oferecem ... meias! Sim, meias, uma duzia delas por R$ 10,00...
Sigo em frente e a cantinela dos ambulantes é frenética. Querem porque querem vender as meias. Atravesso a avenida, cheia de taxis e vans oferecendo corridas de volta ao Brasil e passo a entrar no "verdadeiro comércio paraguaio". Lojinhas que vendem produtos de segunda e terceira linha, que são oferecidos por preços melhores na 25 de março ou na Uruguaiana.
Agora não vendem mais cocaína, as ofertas - para o senhor de meia idade que caminha pela calle - são de viagra e pramil, que devem ser produzidos no segunda andar de um daqueles edifícios onde se localiza o "verdadeiro comércio paraguaio"....

Usina de Itaipu - Foz do Iguaçu e Ciudad del Leste

É impressionante a grandeza da obra de Itaipú. Tudo remete ao gigantismo do empreendimento, que com a energia gerada por apenas uma turbina, alimenta todo um país (o Paraguai).

Cataratas do Iguaçu para bebês, idosos e portadores de necessidades especiais

Se você for visitar as Cataratas do Iguaçu, principalmente se estiver em uma excursão e acompanhado por bebês de colo, idosos ou portadores de necessidades especiais, não vá na conversa dos guias, que a trilha que margeia as cataratas é facil e tem "apenas alguns degraus"...
Para um jovem ou um adulto em boa forma, a trilha não é cansativa, nem tem nível de dificuldade elevado. Mas para pais com bebês de colo, idosos e pessoas com necessidades especiais a trilha torna-se uma corrida de obstáculos: são muitas escadas, muito tráfego de pessoas e nenhum lugar para parar. Você tem que estar constantemente em movimento para não atrapalhar quem vem atrás.
Portanto, se você está pensando em conhecer as Cataratas, vá direto para a área de estacionamento dos ônibus, de onde você poderá descer, por elevador ou por rampa, até as quedas, para observar o maravilhoso espetáculo das águas em seu ponto mais alto.
O local possui total infraestrutura, com lojas, bares, restaurantes e banheiros públicos em ótimo estado.
Obs.: Não perca o espetáculo dos quatis, que se acostumaram a ficar perambulando próximos dos visitantes, para pedir comida. Acho um tanto degradante para com os animais, mas eles são muito bonitinhos!

Vale a pena conhecer: Parque das Aves - Foz do Iguaçu

Quando a Madaleine, nossa agente de viagens nos ofereceu o pacote para Foz do Iguaçu, confesso que não fiquei muito animado. Os passeios eram os mesmos de sempre: Cataratas, compras no Paraguai etc.
Além destes, nos foi oferecido uma visita ao Parque das Aves...
Parque das Aves, o que seria esse passeio? Na minha cabeça, uma chatice sem fim. Um bando de gaiolas e um bando de idiotas observando... Qualquer coisa assim.
Qual não foi a minha surpresa ao chegar e adentrar o Parque das Aves!
Vários ambientes, criando ecossistemas diferentes, todos respeitando as características das aves e dos demais animais que ali habitam.

Interessante foi a proximidade e a docilidade da maioria das aves, que se deixa tocar pelos visitantes, ganhando carinho, sem medo, na maior tranquilidade.
No dia da nossa visita, o local tinha, segundo o nosso guia Luiz, "mais argentinos do que gente" e mesmo assim, não se sentia nas aves ou em qualquer outro animal, qualquer sinal de stress.

É um passeio para se fazer com calma. Reserve duas horas ou mais, do seu dia, para visitar os ambientes do Parque. Chama muito a atenção o viveiro das araras, onde as aves fazem rasantes na cabeça dos visitantes por pura diversão



 Outro lugar interessante, é o lago dos flamingos. Depois de um tempo esperando que os flamingos se reproduzissem, descobriram que essa ave precisa de um grande bando para se sentir protegida e acasalar. Os biólogos inventaram então um jogo de espelhos, que dá às aves a impressão de que estão no meio de uma multidão.
Aos poucos, a população de flamingos está aumentando no Parque.
Se você está indo ou planejando ir até Foz do Iguaçu, não deixe de conhecer o Parque das Aves. Vale a pena!!!



Foz do Iguaçu - Um pequeno guia sentimental

Estivemos em Foz do Iguaçu, em setembro passado, para uma visita às cataratas e comprinhas no free shop de Puerto Iguazu (ARG).
Antes dessa viagem, eu estivera em Foz no final da década de 1970, quando era músico, acompanhando a "internacional" Perla, cantora paraguaia que fez (faz) muito sucesso naquela região.
Lembro bem de dois shows que fizemos, onde Perla dividia o palco com dois ícones da canção romântica brasileira, Alternar Dutra e Nelson Gonçalves, que estava - naquela época - fazendo estrondoso sucesso com a música tema da novela "Cabocla".
Não tenho nem uma foto daquela época, só as boas lembranças do pessoal que viajou comigo: Renato Baraldo (guitarrista), o Dirceu (baterista), Iran (empresário) e da Perla (que tiinha um marido chamado João Reinaldo, se bem me recordo).

Esse era um dos posters de divulgação dos shows. O sucesso da época era "Rios da Babilônia"